quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

"Raríssimas": resumindo e concluindo.

"Haja bondade. Mas haja vergonha."
E, acrescento eu, de minha lavra: o Estado que não se esqueça de fiscalizar.
(editado)