domingo, 16 de outubro de 2016

Chamem o exorcista!

Chamem e com urgência, porque o mafarrico anda mesmo a fazer das suas.
O primeiro-ministro António Costa garantiu, durante o debate quinzenal que teve lugar no passado dia 14, que o diabo, ao contrário do vaticinado por Pedro Passos Coelho, não só não pediu para entrar no país, como nem sequer se apresentou aos balcões do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.
Ainda que não ponha em dúvida a afirmação do primeiro-ministro, a verdade é que tudo indica que o demo, ainda que por caminhos ínvios e utilizando portas e travessas, entrou no país e se encontra entre nós.
De facto, não encontro outra explicação para o comportamento que tem vindo a ser atribuído a alguns dos principais responsáveis pela política de austeridade do governo cessante, com particular destaque para a ex-ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque (MLA), a qual, segundo a comunicação social, terá proferido afirmações que são a perfeita negação de tudo quanto ela defendeu e levou à prática, enquanto governante. 
Com efeito, alguém acredita que ela, uma pessoa supostamente séria, responsável, enquanto ministra do governo cessante, não só por cortes nas pensões e nos salários e por aumentos de impostos como não há memória, e pelo agravamento das desigualdades como nunca se viu em tempo algum, seria capaz de afirmar que o OE assenta muitíssimo no aumento de impostos generalizado e vai reforçar a injustiça social e as desigualdades”? Eu muito simplesmente não acredito, tanto mais que é certo que, com frequência, MLA  tem vindo a acusar o actual Governo precisamente do contrário.
Maria Luís Albuquerque, já se viu, ao longo dos últimos anos, é capaz de muita coisa, mas nem a ela julgo capaz de tamanho descaramento. Resta, por isso, a hipótese, que tenho na conta de certeza, de as afirmações que lhe são atribuídas não serem dela, mas do manhoso que, perito em disfarces, se tem feito passar por ela.
Alguém tem dúvidas? Admito que sim e por isso faço o apelo: chamem o exorcista! Só  ele poderá, afinal, pôr tudo em pratos limpos.
(Ilustração daqui)

3 comentários:

Majo Dutra disse...

~~~
MUITO BEM, FCLAMOTE, MUITO BEM!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ora onde é que eu posso fazer um comentário com aplausos, Francisco?

ginginha disse...

Faço minhas as palavras do Carlos B.de Oliveira! Valha-nos o HUMOR!