terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Quando a esmola é grande, o pobre desconfia

"Empresário à borla para assessorar diplomacia económica"
E, numa estória com os contornos revelados pela notícia, o caso não é para menos.

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não há almoços grátis, mas há quem teime em fazer-nos acreditar no contrário.

Majo disse...

~ Mas que trio de alegres e brilhantes jotas!~

~ Um empresário de Angola, fazendo voluntariado, em S. Bento, só pode andar a fazer estágio! Ou será para melhorar o curriculum?! ~

~ Muito estranho e até suspeito! ~