terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Refém

Afadigam-se jornalistas e/ou comentadores à procura duma explicação para o facto de Passos Coelho ter apresentado Miguel Relvas como seu cabeça de lista para o Conselho Nacional do PSD. O caso suscita, sem dúvida, a maior das perplexidades por todas as razões e mais uma, como transparece dos dois textos que a seguir se reproduzem:

"(...) Pedro Passos Coelho (...) decidiu recuperar o velho parceiro para o conselho nacional do partido. E com ele regressaram as perguntas. É porque são muito amigos? Mas se Relvas fosse mesmo muito amigo do primeiro-ministro saberia com certeza reconhecer que a sua presença ao seu lado o prejudica politicamente, e seria o primeiro a afastar-se, por amizade. É porque Passos Coelho precisa de Relvas para gerir o próximo ciclo eleitoral? Mas, para isso, não precisava de estar em primeiro lugar na lista do conselho nacional do PSD – Relvas poderia perfeitamente fazer esse trabalho nos bastidores. É porque Passos Coelho, como sugeriu Marcelo Rebelo de Sousa, é muito teimoso? Mas teimosia é não deixar cair, não é ir buscar novamente depois de já ter caído. O casal Relvas-Coelho não casa, nunca casou e, no entanto, insiste em permanecer casado. O mistério adensa-se. E se os mistérios são óptimos em policiais, são péssimos em democracia." [João Miguel Tavares (JMT), hoje, no "Público"]

"O regresso de Miguel Relvas é a TSU de Passos Coelho. Um misto de teimosia, amizade cega e inconsciência que permite repescar a pessoa que lhe faz perder mais votos dentro e fora do partido." [Ricardo Costa (RC), aqui]

Se nenhuma das razões avançadas por JMT e/ou por RC explica a opção de Passos Coelho, visto que não há indícios de ele ter vocação para suicida político, não resta outra explicação que não seja a de que Coelho, por algum motivo, é refém de Relvas. Qual seja esse motivo também eu gostaria de saber.

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Extrema sabedoria lançar Relvas. Mesmo que venha a ser o bombo da festa, é nisso que se concentrarão as atenções, manchetes, destacados títulos e opiniões... é preciso é animar o circo... Silenciados ficarão os humilhados e ofendidos... Goebells ao pé desta gente era mesmo um menino de coro... até gente honesta se arrasta, e perde tempo falando de gente rasca...

Majo disse...

~
~ Para mim, não há mistério, nem estranheza.
~
~ Eles são mesmo amigos, ou melhor, compinchas.
~
~ Uma amizade forjada em cumplicidades pouco dignas tais como logro, embuste e trapaças, jogos que satisfaziam a sua avidez de "status" e poder.
~
~ Foram muitos anos de parasitismo.
~ ~ ~