quinta-feira, 2 de abril de 2015

Uma desgraça nunca vem só

No mesmo dia em que o "imortal" Manoel Oliveira desapareceu, também o economista José da Silva Lopes nos deixou, ele que, para além de insigne economista, era também e sobretudo um homem bom.
(imagem e notícia: daqui)

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Duas mortes de ilustres portugueses no mesmo dia