domingo, 16 de março de 2014

Melhor dito: mal estamos.

"(...) mal estávamos se tivéssemos um primeiro-ministro que convictamente pensasse que a liberdade de expressão devia ser limitada pelos humores dos mercados."
(Pedro Marques Lopes; "O manifesto e o Gide". Na íntegra: aqui)

O Pedro Marques Lopes que me desculpe, mas a construção da frase é muito imperfeita. Não é " mal estávamos se tivéssemos (...)". Em versão correcta dir-se-ia: "Mal estamos porque temos um primeiro-ministro que convictamente pensa que a liberdade de expressão deve ser limitada pelos humores dos mercados". Eu que sou dado a poucas certezas, se é que tenho algumas, neste caso não tenho grandes dúvidas. A intempestiva e desproporcionada reacção de Passos/Coelho ao "Manifesto dos 70" não permite outra leitura. Acho eu.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O Pedro marques Lopes, quando lhe perguntam " o que quer tomar?" também deve responder "eu bebia um café..."

Majo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Majo disse...

~
~ É verdade que Pedro ML, esmera-se a atacar Pedro PC ~

~ Faz-nos esse favor, mas há uma faceta do seu caráter que não me agrada, de todo. É, manifestamente, presumido, enfatuado e pretensioso.

~ Dá a impressão que escreveu a crónica, com o objetivo de nos participar, à laia de conclusão, que foi um dos 74 subscritores.

~ Temos que desculpar a tão eminente personalidade, os descuidos gramaticais. ~