quarta-feira, 12 de março de 2014

O "corpus delicti"

Dizem os jornais que, de vez em quando, ainda falam verdade que Sua Excelência, o presidente da República,  Prof (?) Dr. Aníbal Cavaco Silva exonerou esta quarta-feira os seus dois conselheiros, Vítor Martins e Sevinate Pinto, que assinaram o manifesto a apelar à reestruturação da dívida, manifesto que circula por aí com o título Preparar a Reestruturação da Dívida Para Crescer Sustentadamente.
Delito muito grave por certo, para tão rápido despacho, mesmo que, como se afirma aqui, a exoneração tenha sido pedida pelos próprios. 
Seja como for, mais uma razão para ficarmos a conhecer o "corpus delicti". Aqui
Eu não sou economista, nem tenho pretensões a sê-lo, mas lá que o que se escreve no manifesto faz sentido, faz.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Cavaco nunca se engana e raramente tem dúvidas, por isso, ao ser contrariado pelos consultores aplicou-lhe o castigo dos deuses.
Isso de ser a pedido, a gente sabe como é...

Majo disse...

~
~ Lá se foi o sonho idealizado por Cavaco, ficar na História, como o salvador da Pátria...

~ Foi isso que ele não tolerou!

~ Cai a máscara do cínico e pretenso democrata.

Francisco Clamote disse...

Majo, mais depressa lhe chamaria eu "traidor da Pátria".Aliás, como tal o considero.