quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Iliteracia ou má fé?

Não sei se houve algum órgão de comunicação social que não tenha aproveitado a apresentação dos cálculos finais do programa eleitoral do PS na quarta-feira para vir proclamar que António Costa prometia a criação de 207 mil novos empregos. Se um ou outro órgão de comunicação não alinhou pelo mesmo diapasão e foi capaz de fazer uma leitura correcta do que foi dito na ocasião, é caso para festejar, porque estaremos, em tal hipótese, a falar de uma avis rara. De facto, lamentavelmente,  a generalidade dos media ou sofre de grave iliteracia, ou, o que é pior, distorce os factos movida por má fé.
A distorção entre o que foi afirmado, na referida apresentação e o que veio a ser noticiado é de tal forma flagrante que António Costa se viu obrigado a prestar novos esclarecimentos, afirmando para o efeito: "Eu não prometo 207 mil postos de trabalho, eu comprometo-me com um conjunto de medidas de política que tendo por prioridade a criação de emprego têm um estudo técnico a suportá-lo que estima um conjunto de resultados, na dívida, no crescimento, na redução do défice e também no emprego".
Será que a iliteracia é tão grande ou a má fé tão evidente que não dá para se conseguir distinguir uma estimativa em função de certos dados e uma promessa de resultado?

4 comentários:

Anónimo disse...

A comunicação social está e estará do lado da direita. Costa tem tudo contra si: os seguristas(do pior), os média e o caso Sócrates. Vai ser muito difícil vencer as legislativas.

Graça Sampaio disse...

Não é iliteracia, não, amigo Francisco!! Tudo serve para fazer a anti-propaganda do PS. Que enervação!!!

Majo disse...

~~~
~ Todas as manobras torpes
servem para a comunicação social sem classe...
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chicamigo

Como um jornalista nunca se reforma, digo eu, como posso aceitar que até o PÚBLICO publicou (o pleonasmo creio que se justifica) um artigo da DIRECÇÃO EDITORIAL intitulado Promessa é diferente de compromisso?.

É por tantas "coisas" como esta que digo alto e bom som: No estado em que se encontra a comunicação social eu nunca voltaria a ser jornalista Tenho pena mas não renego o que escrevo e o que digo!. Quantos auto-denominados comentadores televisivos são contra o PS? Quase todos! Estamos no reino do vale tudo, até tirar os olhos!!!!...

Abç do Leãozão