sábado, 8 de dezembro de 2012

Eh pá! Ponham-me "afectividade" nisso!

Com "afectividade", os parvos engolem cortes de salários e pensões, aumentos brutais de impostos, austeridade a rodos. Com afectividade, o governo de Passos, Gaspar & Portas pode, em resumo, fazer o que muito bem lhe der na real gana. É a lição a colher do discurso de Marques Mendes.
Depois desta conversa, dá-me a impressão, ó Marques Mentes Mendes, que o ministro Gaspar não é o único a "gozar com o pagode" e a "fazer dos portugueses um conjunto de atrasados mentais". 
Será que compreendi bem, ó Mentes Mendes?
(Imagem daqui)

3 comentários:

S. Bagonha disse...

Este meia-leca velhaco saiu melhor que a encomenda.Hoje dá uma no cravo, amanhã outra na ferradura. E assim vai "comendo" em dois pratos, que o futuro é incerto e vai comendo por parvos todos os parvos que ainda ligam ao que o bicho diz.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Parece-me que andam todos a inspirar-se no Portas. Vale tudo, desde que seja com afecto. E fico-me por aqui, porque este é um blog respeitável.

Evaristo Ferreira disse...

Ganda Nóia!