terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

"Cá se fazem, cá se pagam"


Também há quem lamente que o primeiro-ministro Coelho e o seu amigo Relvas ainda não tenham compreendido que este governo não tem condições para continuar em exercício, por falta de legitimidade. Que, do meu ponto de vista, nunca teve, pois acedeu ao poder com base numa campanha que, no mínimo, tem de ser considerada fraudulenta. Dito ainda de outro modo, a ver se Coelho e Relvas, o mais recente "pensador", são capazes de entender, supondo que têm razoável memória : "cá se fazem, cá se pagam."

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Infelizmente há quem lamente, dentro do PS, "essa manifestação anti-democrática" dos estudantes. Nunca mais aprendem!