domingo, 10 de novembro de 2013

A pata na poça


Machete ataca de novo. Já perdi a conta às asneiras do ministro Machete e não sei qual delas a mais grave, mas a sua afirmação de que Portugal só evita um novo resgate se juros descerem para 4,5% é mesmo de cabo de esquadra.
Apesar de tudo, Machete continua ministro, com a confiança de Passos e com a benção e cumplicidade de Cavaco. Espantoso, não é?
Se, digo eu, o governo de Passos, antes da remodelação, já não valia um caracol, depois da remodelação e, designadamente, com a entrada de Machete, não vale mesmo um chavo.




.

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tal como no caso de Angola, Machete limitou-se a dizer a verdade. Sou de opinião que isto está tudo orquestrado.