terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Chama-se a isto rigor


"O Orçamento do Estado para 2012 tem um erro na contabilização dos juros a pagar pela dívida pública. A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) descobriu que foram registados mais 390 milhões de euros a pagar em juros da dívida pública do que o devido - uma falha que não tem impacto no défice, mas que penaliza um dos indicadores mais importantes para os mercados e as agências de ‘rating'."

A falha foi detectada pelos peritos do Parlamento e foi comunicada aos deputados através de uma nota de informação adicional sobre o OE/12. Este já é o segundo erro identificado no OE. O primeiro foi detectado pelo economista Paulo Trigo Pereira, e noticiado pelo Público, e dizia respeito a uma incorrecção de cerca de 300 milhões de euros na contabilização das receitas."

(Imagem e texto daqui)
(Grandes cabeças de abóbora!)

1 comentário:

Miguel Gomes Coelho (T.Mike) disse...

Diria mesmo que cavalga a passos largos para "rigor mortis"...
Um abraço, Francisco.