quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Atenção ao "conto do vigário"!

«(...)

Fala-se do irrealismo do programa do Syriza como se o programa de ajustamento grego (e já agora o português), com as suas mirabolantes metas, tivesse algum dia sido realista. Acusa-se o Governo grego de egoísmo e de só pensar nos seus interesses, como se os alemães e restantes europeus legitimamente não defendessem os seus interesses. Passos Coelho compara as ideias de Tsipras às de um "conto de crianças", esquecendo o conto do vigário que ele próprio contou aos portugueses no seu programa eleitoral.

A escolha dos gregos nas eleições de domingo foi feita à beira do precipício. Em vez de se agarrarem aos pedregulhos da Acrópole, decidiram atravessar o precipício sobre uma corda sem rede por baixo levados por um misto de desespero e orgulho. Nunca conseguirão tudo o que querem, mas já começaram a travessia. E fazem-na de cabeça erguida e isso merece todo o respeito

(Manuel Esteves; "A Europa não pode dar lições de realismo". Na íntegra: aqui)

2 comentários:

Majo disse...

~
~ Uma boa análise de ME e um oportuno e inteligente sublinhado. ~

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Muito bom!