sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Em decomposição acelerada



É, designadamente, o caso do ministério da Educação, às mãos de Nuno Crato: Diretor-geral do Ensino Superior é a terceira saída na Educação em 41 dias.

2 comentários:

Graça Sampaio disse...

Saem todos menos o comandante-em-chefe... Esse está lá muito quentinho...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ainda há alguém no ME para além do (C)rato?