quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Uma tropelia do Citius?


Ao assumir a presidência do BES, Vitor Bento pediu a reforma antecipada do Banco de Portugal segundo aqui se noticia. Entretanto, no mesmo local afiança-se que Vitor Bento voltou na segunda-feira ao Banco de Portugal (BdP) como consultor do Conselho de Administração.
Como se trata de gente supostamente séria, algo de muito estranho se deve ter passado entretanto, para que alguém que se desligou do Banco de Portugal para poder assumir, num primeiro momento, a presidência do BES e, posteriormente, a presidência do Novo Banco, possa aparecer agora vinculado de novo ao mesmo Banco de Portugal. Terá sido mais uma das muitas tropelias do Citius que já chegou ao Banco de Portugal e fez desaparecer o processo de reforma de Vitor Bento?
Infelizmente, não é de excluir uma segunda hipótese, pois, aparentemente, em Portugal, já se perdeu a noção de decência e até a de legalidade. Pelo menos, no sector financeiro.
(Reeditada)
(Imagem daqui)

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Suposta e mediaticamente séria, como convém...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chicamigo

A declaração de Bento deve ter sido irrevogável Isso justifica tudo. O resto é apenas um boato. E como se dizia no tempo salazarento boato é crime e fere como uma lâmina!

Abç

Majo disse...

~
~ ~ Não é tropelia, Francisco.

~ ~ É um indecoroso "estado de citius"...