quarta-feira, 12 de novembro de 2014

"Maltratado"

"(...)
Em suma, [o Tratado Transtlântico de Comércio e Investimento (TTIP)]  é um Tratado anti-democrático e não sujeito a escrutínio, cujo conteúdo está a ser decisivamente influenciado pelas grandes empresas transnacionais ao mesmo tempo que é escondido dos cidadãos e dos seus representantes eleitos. Um Tratado que corre um sério risco de pretender nivelar por baixo as regras em matéria ambiental, laboral e de segurança do consumidor. Um Tratado que pode vir a incluir, se os Maçães deste mundo levarem a sua avante, um mecanismo de neutralização da soberania sem precedentes. E um Tratado que, se for aprovado, tenderá a condenar ainda mais a economia portuguesa ao agravamento da sua condição semi-periférica.
Deve ser travado enquanto é tempo."
(Alexandre Abreu; "Maltratado"; Na íntegra: aqui. Destaque meu)

2 comentários:

Majo disse...

~
~ ~ Conhecendo a grande antipatia-- verdadeira birra-- que os alemães nutrem pelos americanos, creio que este tratado é, forçosamente, muito difícil.

~ ~ Acontece, porém, que a economia europeia está péssima e a Alemanha parece estar com vontade de acabar com a UE.
~ ~ Passará pelas supremas cabecinhas germanas usarem os US para se salvarem de uma crise económica?!
~ ~ Penso que só em caso de força maior, mas se acontecer, ficaremos mesmo muito mal!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Com a vitória dos Republicanos nos EUA o Tratado tem os dias contados. Pelo menos, como estava a ser desenhado.