sábado, 17 de maio de 2014

Passos Coelho, por uma vez, sem exemplo, falou verdade

"Demos conta do recado", afirmou, com ar triunfante, Passos Coelho, embora na fotografia aqui ao lado não pareça lá muito entusiamado. Desta vez, no entanto e para variar, há que reconhecer que falou verdade.
Se o objectivo da política do seu governo era, como tantas vezes proclamou, o "empobrecimento" do país, não restam dúvidas de que o objectivo foi plenamente atingido, com os níveis de satisfação das necessidades da população portuguesa a conhecer recuos contabilizados, não em anos, mas em décadas. Porventura o "êxito" alçancado terá até ultrapassado as suas expectitivas mais optimistas. O país está, de facto, muito mais pobre do que o que seria imaginável há três anos. Passos Coelho tem pois toda a razão para se gabar e para proclamar que deu conta do recado. Olá se deu! Os muitos milhares de portugueses que ele, com a sua política, lançou no desemprego e na pobreza que o digam.

4 comentários:

Majo disse...

~
~ Ele até pode proferir as mais puras verdades, que já ninguém acredita...

Francisco Clamote disse...

Inteiramente de acordo. O que ele diga, ou possa vir a dizer é para mim letra (palavra) morta.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Já dizia o Dr. António de Oliveira Baltazar que pobretes mas alegretes. Ou, se não dizia, mandava dizer...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Deu conta do recado e será recompensado por isso. Nós é que pagamos o preço do recoveiro