domingo, 17 de março de 2013

"No bom caminho"

Depois da conferência de imprensa do ministro Gaspar ficou claro, para quem não feche os olhos, nem tape os ouvidos, que o caminho que temos de percorrer, a manter-se a política que este governo tem vindo a seguir, só pode ser um caminho de pedras e cardos. Por isso as declarações da troika afirmando que Portugal está "no bom caminho", foram vistas, e justamente, como um exercício de cinismo. Contraponho, fazendo eu um exercício de benevolência, uma outra possível explicação: tais afirmações podem ser simplesmente o resultado de um compreensível erro de perspectiva. De facto, quem esteja confortavelmente instalado no Ritz verá sempre num caminho, ainda que pejado de pedras e eriçado de espinhos, "um bom caminho". Porque não tem que o percorrer e, à distância, não se avistam nem as pedras, nem os cardos.

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Mas será que ainda há caminho?