terça-feira, 19 de março de 2013

Não há inocentes

Nesta União Europeia liderada por doidos varridos toda a gente merece castigo: os que esbanjaram, porque "viveram acima das suas possibilidades", como diz o nosso primeiro-maluco; os que pouparam, porque, feitos tansos, acreditaram que a União Europeia e os países que a integram eram governados por gente com um mínimo de bom senso.
A este propósito, mais uma excelente crónica de Ferreira Fernandes. A ler aqui.

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ainda não tinha lido ( estes dias andei um bocado longe dos jornais), mas já tinha pensado no assunto nessa perspectiva...