terça-feira, 16 de abril de 2013

"É a economia, estúpido"

O apelo dirigido aos bancos, por Passos Coelho, para reforçarem a concessão de crédito à economia teve resposta pronta por parte dos destinatários. Pronta e certeira: se o bancos não estão a conceder mais crédito não é por estrangulamento na oferta,, mas por falta de procura
Como é evidente, a política arbitrária de austeridade a todo o custo, ao minar a confiança de investidores e consumidores, teve como consequência o arrefecimento e a recessão da economia, por via da queda do investimento e do consumo para níveis muito para lá do esperado.  
E se o investimento e o consumo regridem, obviamente também a procura diminui.
Só não vê isto, quem é cego. Ou estúpido.
Tão estúpido que até o banqueiro Fernando-"aguenta, aguenta"-Ulrich se confessa perplexo, com as declarações do (ainda) primeiro-ministro.

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quando banqueiros como o Ulrich e o Ricardo Salgado começam a zurzir no governo, é porque a casa está para vir abaixo...