quinta-feira, 25 de abril de 2013

Um novo 25 de Abril!

 O deplorável discurso de Cavaco Silva proferido na Assembleia da República, na sessão solene comemorativa do 25 de Abril, mostrou, à saciedade, que Portugal não tem um Presidente da República, mas um presidente de facção, o que faz com que Portugal, com este governo e com a actual maioria Assembleia da República, se tenha transformado num um país sem qualquer perspectiva de saída para a crise, porque completamente refém da Direita.
Digo deplorável porque o discurso revela que Cavaco é hoje, tal como na anterior legislatura, um factor de divisão e não um fautor dos consensos que o próprio considera indispensáveis à ultrapassagem das dificuldades presentes. Tal ficou bem patente aos olhos de quem viu e ouviu os fartos aplausos da direita, perante a indisfarçável incomodidade e o repúdio por parte de todos os deputados sentados à esquerda do hemiciclo de São Bento.
É caso para nos perguntarmos se foi para isto (um Portugal sequestrado pela Direita mais reaccionária) que os Militares de Abril fizeram o 25 de Abril.
Portugal, está visto, está a precisar de um novo 25 de Abril. Venha ele, seja qual for o dia ou o mês do ano!

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ele é o faz tudo. É PR e PM ao mesmo tempo!