sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Pontos nos is

"Foi a rejeição do PEC 4 que precipitou a crise de financiamento" [Teixeira dos Santos, ouvido na comissão parlamentar de inquérito às parcerias público-privados (PPP) onde adiantou que "houve um programa, chamado PEC 4, que teria permitido ao país enfrentar as dificuldades que tinha na altura", pois o Governo tinha "um acordo com o Banco Central Europeu (BCE) que garantia condições de financiamento semelhantes às que neste momento estão a ser concedidas à Espanha."]

Graças a Zeus, ainda há alguém com memória e com capacidade para pôr os pontos nos is!

6 comentários:

Isa GT disse...

Os is podem lá estar com os pontos todos, mas no final... seja quem for que ponha as pintas... quem os paga sempre somos nós e com juros ;)

Bjos

Graça Sampaio disse...

Mas o PR não quis! E os partidos da direitas também não porque estavam ávidos pelo poder. E os partidos da chamada (verdadeira) esquerda também não porque... sabe-se lá porquê...
E agora estamos nesta e daqui não saímos!

O Puma disse...


... entretanto há Coelhos predadores

ainda à solta

Anónimo disse...

Ora que grande novidade, Teixeira dos Santos!
O Seguro está fartinho de dizer isso!!!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tenho defendido que , por muito mau que fosse o governo Sócrates, se não tivesse havido a aliança espúria entre esquerda e direita, nesta altura estaríamos melhor e talvez nem sequer tivessemos sido obrigados a recorrer à ajuda externa.
Defender essa posição, tem provocado comentários muito críticos, mas continuo na minha.
Bom fds

g_afim disse...

Grande coisa! Iam na mesma porque as contas lhe iam sair furadas como estão a sair aos actuais governantes. Muito gosta esta gente de acreditar em histórias da carochinha.