quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O conto do vigário


Esta sondagem da Universidade Católica parece demonstrar que, finalmente, uma grande parte dos que votaram nos partidos da actual coligação governamental se deu conta de que nas últimas eleições legislativas se deixou cair no "conto do vigário".
Digo finalmente, embora muito tarde, porque, face aos dados já, na altura, disponíveis, era evidente o logro, pelo que a queda no logro não é nada abonatório da clarividência dos logrados e acaba por, simultaneamente, pôr a nu a sua  excessiva credulidade.
Talvez, por isso, como é habitual, nestes casos, as vítimas do "conto do vigário", por vergonha de se terem deixado enganar, não se assumem como vítimas. Não é, por isso, nada fácil encontrar quem tenha votado nesses dois partidos. Até já admito que nem a própria Manuela Ferreira Leite, anterior líder do PSD, tenha votado neles. Pois não desferiu ela, há poucos dias, um forte ataque contra a política deste governo liderado pelo seu próprio partido?
E às tantas, perante tanta negação, tenho de admitir como possível que estes partidos estão no poder pela simples razão de que eu e muitos outros como eu, que nem ao longe os podem ver, nos enganámos a colocar a cruzinha no boletim de voto.
Já não digo nada.
Ou melhor, digo: o PSD cai a pique, mas ainda tem muita margem para descer até ao zero que é o único algarismo capaz simbolizar a nulidade deste governo que o PSD lidera.

3 comentários:

capitolina disse...

Ai, Senhor!
Que futuro tão cinzento!
Que estadistas, os que estão... e que estadistas Seguros os que nos esperam...

Francisco Clamote disse...

Capitolina, vem já aí a resposta, num novo "post".

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Uma sondagem feita a quente não tem qualquer significado. Daqui a um mês veremos se a tendência de queda do PSD se mantém.
Abraço