segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sapatos do defunto

Ao que parece, ainda há por cá quem esteja à espera que Cavaco Silva vete a Lei do Orçamento do Estado, ou, pelo menos, que requeira ao Tribunal Constitucional a apreciação preventiva das suas normas.
É caso para dizer a quem assim pensa que, tendo em conta os antecedentes, tal esperança é mais ou menos a mesma de quem espera por sapatos de defunto.

2 comentários:

Graça Sampaio disse...

Concordo! Somos uns românticos. Ou melhor: uns mongos - como dizem os miúdos da escola.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

desde que a reforma lhe caia na conta no dia certo, o homem não mexe uma palha.