domingo, 20 de novembro de 2011

Ninguém fica para trás? (III)

Cinco meses volvidos sobre a posse do actual governo, vejamos o que dizem as notícias num só dia (hoje):

Pobreza ("Mais sem-abrigo nas ruas - alguns com cursos superiores - centros de acolhimento esgotados e o aumento de pedidos às equipas que distribuem alimentos e agasalhos são um desafio cada vez maior para as instituições, algumas já sem capacidade de resposta."):

Pobreza ("Muitos adultos estão a abandonar os estudos pela segunda vez na vida porque já não conseguem suportar as despesas. No ensino superior privado é neste segmento que mais se notam os efeitos da crise.")

Desemprego ("Desemprego de professores sobe 56% num ano".)

Desemprego ("A crise das famílias está a atingir as empregadas domésticas. Segundo o sindicado que as representa, os casos de funcionárias despedidas, com horários reduzidos ou salários cortados aumentaram dez por cento nos últimos seis meses.")

Para quem prometeu que, com ele no governo, ninguém ficava para trás, são já muitos os milhares de pessoas postos de lado. Não é verdade, senhor Passos Coelho?

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O homem também consegue a proeza de ler livros que não existem...