segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A palavra aos "artistas"

"2012 irá certamente marcar o ano de fim da crise" (o "Álvaro" no Parlamento, no mesmo dia em que ficámos a saber que "economia portuguesa se contraiu mais 0,4% no terceiro trimestre face ao segundo, o que levou a uma contracção em 1,7% do PIB face ao mesmo período de 2010", sendo já conhecidas as  previsões do Governo que apontam para uma contracção do PIB, 2012, da ordem dos 2,8%, mesmo assim inferior à prevista pela Comissão Europeia que adianta uma quebra de 3%.)
"Portugal, como os EUA, é uma terra de oportunidades" (Cavaco Silva durante a sua digressão por terras do Tio SAM, onde não deve ter chegado o eco das palavras de Passos Coelho a garantir que com o actual governo que ele ajudou a entronizar, a nossa única "chance" é empobrecer.)
E ninguém se ri?

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O Àlvaro já veio corrigir e dizer que afinal a crise segue dentro de momentos e lá para 2014 ( em 2015 há eleições, é bom não esquecer...) é que as coisas vão melhorar.
Quem lhe terá puxado as orelhas à hora do almoço? O gaspar ou o Coelho?
Aceitam-se apostas

Francisco Clamote disse...

Coitado do Álvaro!

S. Carvalho disse...

Coitado do Álvaro, Francisco? Coitados de nós, que temos de levar com ele e com toda aquela súcia de trambiqueiros que formam este
(des)governo, que nos consome a paciência, nos vai à carteira e nos vai dando cabo do país.