segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Pela hora da morte

Um governo que não honra os compromissos do Estado para com viúvas e viúvos (muitos ou poucos é irrelevante no plano dos princípios) para poupar 100 milhões de euros, uma gota de água tendo em conta as verbas globais do Orçamento de Estado,  é porque, mais que desesperado, já está pela hora da morte.
E, de facto, já só estrebucha.

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Era bom, era, mas não acredito. Viste as últimas sondagens?