sexta-feira, 22 de julho de 2011

Efeito Euromilhões

O nosso primeiro, sem jogar e sem meter prego nem estopa, acaba de ganhar o Euromilhões, graças à decisão tomada ontem,  em Bruxelas, durante a cimeira da Zona Euro, no sentido de resolver  a crise da dívida grega, decisão que, por tabela, se traduziu também na redução das taxas de juro dos empréstimos concedidos pelo FEEF a Portugal, para valores à volta dos 3,5%, e no alargamento do prazo de reembolso para 15 anos.
Sim, de facto, já todos percebemos que das duas uma: ou vai uma grande confusão na cabeça de Passos Coelho, ou o homem tem "lata" para dar e vender. Outra hipótese a considerar, porque não há duas sem três, é que a última afirmação se tenha ficado a dever simplesmente ao facto de ter ganho o prémio. Não me custa nada a admitir que o Euromilhões tenha feito mais um excêntrico. É que, dizem, há muitos por aí. Passos Coelho, se calhar, é só mais um deles.
(Reeditada)

1 comentário:

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

O desvio colossal já passou do prazo

DO DESVIO COLOSSAL NAS PALAVRAS - NO ZIMBABUÉ DO JORNALISMO SURDO-MUDO

NESTE REINO FEITO DE BANANAS QUE SE ABANANAM ATÉ AO TÉDIO FINAL

ASSIM DAS CABEÇAS VAZIAS DE PALAVRAS

NASCEU A DÚVIDA COLOSSAL SOBRE O DESVIO

O DESVIO QUE MORA ALGURES

EM LARES INCERTOS

NA FIEL CERTEZA QUE É DESVIO

NA ESQUIZOFRÉNICA E MEGALÓMANA CERTEZA QUE É COLOSSAL

NOS NÓS DE PALAVRAS QUE FIZERAM

NESTA ÂNSIA DE SER COLOSSAL QUANDO SOMOS ANÕES

é outro efeito

o de agigantar anões

e de diminuir gigantes

na terra que dos espantos

tira fartas receitas