sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Negócios pouco claros, só pela calada...

Como se exemplifica no escrito reproduzido supra. A "negociata" relatada representa mais uma machada no prestígio do Ministério Público,  a levar à conta do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público. Quem por pouco se "vende", em fraca conta se tem. Mas não é só o Mº Pº, por interposto Sindicato, que sai "chamuscado" deste episódio. A ministra da Justiça também não fica melhor na fotografia, porque estando o governo a cortar forte e feio até nos subsídios destinados a desempregados e à população mais desfavorecida, a manutenção do privilégio, injustificado, destas "borlas é, muito simplesmente, um  escândalo.
(imagem daqui)

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Depois admiram-se e ficam enxofrados quando as pessoas põem em causa a justiça...

Evarito Ferreira disse...

O Sindicato dos Magistrados continua a defender as causas da sua magistratura pessoal. Esta borla, avalizada pela ministra que proclamou o "fim da impunidade", é uma vergonha!