quarta-feira, 17 de outubro de 2012

"Para palavras loucas, orelhas moucas"

António Borges que, pelos vistos,  não pode ficar calado durante muito tempo, veio hoje dizer que " temos a enorme sorte de contar com o professor Vítor Gaspar" e que "Não se muda de timoneiro a meio da tempestade, sobretudo quando ele é muito bom".  
Borges tem o indiscutível direito de dizer que, para ele, é uma "enorme sorte"  poder contar com o ministro Gaspar. E até é compreensível que o diga, uma vez que Gaspar lhe paga muitíssimo bem para fazer não se sabe bem o quê.
Já falar em nome de todos os portugueses é, claramente, um abuso. Falando por mim, digo que contar com Gaspar é uma sorte que dispenso em absoluto.
Já quanto à referência ao timoneiro, julgava eu que o timoneiro era outro, mas Borges, nesse ponto, está, por certo, em muito  melhores condições para saber quem é, de facto, o timoneiro. Noto, no entanto, que, há aqui coisa de ano e meio, não  ouvi a Borges emitir a sentença de que "não se muda de timoneiro a meio da tempestade".
Temo, porém, que já me tenha alongado demasiado no comentário. De facto, o mais avisado é seguir o conselho: "Para Palavras loucas, orelhas moucas".
(Imagem e citações daqui)


2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O Borges disse o que todos já percebemos: o PM é Gaspar.
Fugiu-lhe a boca para a verdade...
Abraço

menvp disse...

Blog POLITEIA: «E a primeira alternativa que temos de pôr em prática é a erradicação da OBSCENA VERBA de mais de 9 mil milhões de euros - que está inscrita no Orçamento de Estado - para pagar o serviço da dívida... tem de ser substituída por uma verba incomparavelmente menor.»
.
.
RENEGOCIAÇÃO DA DÍVIDA
.
Há séculos e séculos que o Negócio da Dívida é a mesma coisa:
- sempre que um agiota quer 'deitar a luva' aos bens de alguém... o agiota acena com empréstimos... que sabe que não vão conseguir pagar... porque... o agiota 'trata' de complicar a vida ao devedor!
.
Hoje em dia, mega-agiotas não se limitam a acenar a famílias... eles acenam a países inteiros!
-» Nota 1: a Goldman Sachs chegou ao ponto de camuflar a dívida grega... para que depois... mega-agiotas pudessem deitar a luva a activos gregos (e não só...) a preço de '''saldos'''!...
-» Nota 2: Mais, a Goldman Sachs chegou ao ponto de colocar elementos seus nas comissões de privatizações!
.
---»»» Os Credores andaram a 'comer' o Estado português, leia-se, andaram a 'comer' os contribuintes portugueses, como OTÁRIOS!!!
De facto, mafiosamente, os Credores complicaram a vida ao Devedor!
Um exemplo:
- quem falou que a dívida estava a crescer demasiado (ex: Manuela Ferreira Leite) foi enxovalhado pelos Media e apoiantes seus foram silenciados (nota: os Media são controlados pela superclasse)... em simultâneo... os Media deram amplo destaque a marionetas/bandalhos: «há mais vida para além do deficit»;
- depois de complicarem a vida ao devedor (leia-se, o Estado português)... eles passaram a cobrar juros mais altos!...
.
O CONTRIBUINTE PORTUGUÊS TEM DE REAGIR face às mafiosices dos credores/agiotas!...
.
Uma sugestão: Islândia - a revolução censurada pelos Media, mas vitoriosa!
Resumo (tudo pacificamente):
- Renegociação/reestruturação da dívida;
- Referendo, de modo a que o povo se pronuncie sobre as decisões económicas fundamentais;
[uma sugestão: blog «fim-da-cidadania-infantil»]
- Prisão de responsáveis pela crise;
- Reescrita da Constituição pelos cidadãos.
{Obs: Os políticos e os partidos políticos vão ter que se aguentar... leia-se, têm de passar a ser muito mais controlados pelos cidadãos... consultar o know-how islandês poderá ser muito útil: deve-se icentivar atitudes de participação cívica... que não sejam... gritar com megafones, derrubar barreiras policiais, etc}