quarta-feira, 10 de outubro de 2012

"Esforços": tantos e tão pouco

Depois de Vítor Gaspar ter anunciado estar a trabalhar para procurar mitigar o agravamento da carga fiscal por ele próprio qualificado como "enorme", coube, hoje, a Marques Guedes, secretário de Estado da Presidência, a vez  de vir dizer que o governo  “envidará todos os esforços para reduzir ao mais possível a sobrecarga fiscal que terá de haver” e que  “está a ser feito um esforço muito grande de contenção de despesas públicas.
Temo bem que, com tanto trabalho e tamanhos esforços, o governo ainda acabe por estoirar antes da apresentação formal do Orçamento na Assembleia da República, no já próximo dia 15.
Seria de esperar que, perante "tamanho esforço" do governo, houvesse também da parte da comunicação social algum esforço para não levar a sério toda e qualquer patranha que saia da boca dum qualquer governante. 
Pois não será óbvio que, sendo o governo o responsável pela elaboração do Orçamento e tendo sido o próprio governo a anunciar as medidas de agravamento fiscal, todo o discurso posterior sobre "trabalho" e "esforços", seja para minimizar, seja para mitigar a carga fiscal, não passa de pura propaganda?

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Doze horas no domingo mais 13 (pelo menos) hoje, é muita hora, para parir um aborto!