segunda-feira, 21 de maio de 2012

Relvas na corda bamba


Continuo a crer que Passos/Coelho não tem coragem para demitir Miguel Relvas. É o que parece deduzir-se das declarações aqui relatadas. E não tem coragem porque, além doutras razões, Miguel Relvas é um homem que dispõe de muitos recursos no que respeita a conhecimentos e a conhecidos (para não dizer amigos) que sabem também muita coisa. 
No entanto, a hipótese contrária também não é de excluir totalmente, porque Miguel Relvas está numa situação cada vez mais fragilizada e ele, melhor que ninguém, sabe que assim é. Só assim se explica, aliás, a manobra de diversão por ele ensaiada com o envio da carta à Entidade Reguladora da Comunicação Social, manobra que tendo em conta esta resposta se pode considerar, desde já, como manobra falhada.
Aperta-se, assim, o cerco a Relvas que também não deve ter apreciado grandemente as opiniões de alguns dos seus companheiros de partido, como António Capucho, ou como Marcelo Rebelo de Sousa. Este no seu  comentário na TVI põe-no, claramente, na corda bamba.
Apesar de tudo, não garanto que ele venha a cair, mas a verificar-se a queda tenho quase como certo que não vai cair sozinho, a menos que ele acabe por sair pelo seu pé.  Num caso ou noutro, é de apostar que o governo Passos/Coelho vai sair deste "caso" em muito mau estado. Provavelmente, ainda não será desta que se desmorona, mas para lá caminha, que a construção é frágil. Construído por um inexperiente "rapazola", como lhe chamou o Daniel Oliveira, na última edição do "Eixo do Mal", outra coisa não seria de esperar.
(Ilustração daqui)

3 comentários:

Luis Moreira disse...

francisco! O governo anterior comprou um canal de tv para calar uma jornalista. E não caiu por isso!

Francisco Clamote disse...

Não sabia, Luís. Que raio de canal terá sido esse. Terá sido, por acaso, o "TAL CANAL"?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como já escrevi noutro comentário abaixo, Francisco, PPC talvez até quisesse demitir Relvas. O problema é que não pode...
A única saída é, como dizes, Relvas sair pelo próprio pé mas, se isso acontecer,é sinal que este governo não durará muito mais. A não ser que venha a ser salvo por Seguro, hipótese que não se pode desprezar...