sexta-feira, 25 de maio de 2012

À beira dum ataque de nervos

Críticas à estratégia orçamental por parte do  Conselho Económico e Social (CES) no Parecer sobre o Documento de Estratégia Orçamental 2012-2016 enervaram o governo, a ponto de, diz a notícia,  o Ministério das Finanças e o gabinete do primeiro-ministro terem pressionado o CES a moderar a linguagem. Ora, isto é  é redondamente falso. Já se sabe que este "governo" tal como o ministro Relvas são incapazes de pressionar quem quer seja e muito menos o CES. Não faz parte do seu ADN. Eles, sim é que são "pressionados". Então, no caso presente, isso é claríssimo. O"governo" é que foi pressionado. Pela linguagem do parecer.